Café com Poesia

“E antes de tudo acabar, eu tentei fazer dar certo. Mas quando não é pra acontecer, os temporais são constantes.”
Nova York, 1983  (via perigoso)

(Source: comecos, via bekasampaio)

“Sou dramática, intensa, transitória e tenho uma alegria em mim que quase me deixa exausta. Eu sei sorrir com os olhos e gargalhar com o corpo todo. Eu sei chorar toda encolhida abraçando as pernas. Por isso, não me venha com meios-termos, com mais ou menos ou qualquer coisa. Venha a mim com corpo, alma, vísceras, tripas e falta de ar.”
— Clarice Lispector (via silenciar)

(Source: floretear, via amorvitalicio)

“Sabe, as vezes a gente só precisa que alguém diga: "Cara, como senti sua falta hoje.”
Fernanda G. Inverbos.  (via gratificar)

(Source: inverbos, via amorvitalicio)

“A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixa cativar.”
O Pequeno Príncipe.  (via alentador)

(Source: trecho-de-livros, via amorvitalicio)

“Ela simplesmente estava ali, parada e pronta para segurar os problemas de todos. Mas a questão era: quem segurava os dela? Ela estava um caco.”

Os porquês de Amélia Roswell.  

(via linguagem)

(Source: animicida, via amorvitalicio)

“Não iriam entender que vezenquando a gente fica triste sem motivo, ou pior ainda, sem saber sequer se está mesmo triste.”
Caio Fernando Abreu. (via autografia)

(Source: lanterna, via lauranc)

“Morro de medo de perder você. Sabe, se a gente se perder eu nem sei. É que me descobri e ganhei uma parte de mim de volta quando te conheci. Não sei dizer o quanto te amo. O amor não cabe no meio das letras: ele ocupa um espaço inteirinho dentro do coração. E isso faz a minha vida muito mais feliz.”
Clarissa Corrêa.   (via assoprador)

(Source: opostos, via bekasampaio)

“Um dia, você vai perceber que quem é verdadeiro vai estar do seu lado, até mesmo quando você menos merecer.”
Chorão.  (via call-on)

(Source: desalojado, via owaloha)

“Nasce boneca, rostinho de porcelana, corpinho de pano. Da boneca, o pano vai se desgastando, rasgando, a porcelana racha, quebra a cara. Tenta se esconder achando que fuga é proteção, e de repente: Cadê a boneca que tava aqui? Fica sem graça ao perceber que não perde a graça trocando porcelana e pano por carne e osso, e aí já é tarde demais. Virou gente, e então fica tudo mais complexo, as coisas saem de controle. Aí diz uma coisa, repete, diz uma coisa, e nós aqui, vendo outra coisa. Contradição. Confusão. Como cantou Cazuza: Tuas ideias não correspondem aos fatos! E essa confusão grita aos olhos do público. Quem é você? Você sabe? O que você deseja? O que você faria se pudesse escolher, você sabe ?”
Pedro Bial.    (via focalizar-se)

(Source: promessasvazias, via bekasampaio)